O País – A verdade como notícia

Avião que saiu da pista em Quelimane transportava 96 pessoas

A aeronave das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), que na última sexta-feira saiu da pista por razões ainda não apuradas, transportava 96 pessoas.

O Boeing 737-700 fazia o trajecto Maputo/Quelimane. O director-geral da empresa, João Pó Jorge, disse que as LAM ainda não sabem o que aconteceu para a aeronave sair da pista durante a aterragem.

A aeronave leva um máximo de 132 passageiros. Segundo a empresa, durante o processo de aterragem, o avião não estava a travar, tendo deslizado para fora da pista. A empresa resume que o comandante do voo pode ter tomado a decisão de tirar o aparelho de fora da pista para evitar danos.

Em Setembro de 2019, outra aeronave envolveu-se num incidente similar no Aeroporto Internacional de Maputo.

Segundo as LAM, na sequência da imobilização do Boeing 737-700, aumentou o número de frequência de voos da rota Maputo/Quelimane/Maputo, usando-se, para o efeito, aeronaves de pequeno porte, mas com o objectivo de garantir o transporte de todos os passageiros.

Um voo partiu ontem à noite, de Maputo para Quelimane, levando engenheiros e técnicos de manutenção de aeronaves. Ao regresso, de Quelimane para Maputo, transportou o primeiro grupo de passageiros. Outros passageiros foram transportados no período da manhã deste sábado.

Neste momento, o grupo de engenheiros, mecânicos, especialistas em motores, estruturas e sistemas de aeronaves destacados para Quelimane está a desenvolver esforços, com outras áreas de serviços, no sentido de se retirar a aeronave, do local onde se encontra para a zona da placa de estacionamento do aeroporto.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos