O País – A verdade como notícia

Aumento da Taxa do Lixo visa responder ao aumento populacional

Dias depois de populares de alguns bairros da Cidade da Matola terem-se manifestado contra a medida que agrava em 15 meticais a taxa de lixo, o Município reagiu avançando que a decisão visa responder ao desafio do aumento de produção de lixo na urbe. Para a edilidade, a taxa estava desactualizada, uma vez que não era mexida desde 2007, isto é, 7 anos.

“De acordo com o senso de 2007, tínhamos uma população de 675 422 habitantes e as projecções do Instituto Nacional de Estatística apontam que temos 1 000 000 (um milhão) de habitantes, significa que houve um incremento de 67,5% de habitantes e isso contribuiu muito na produção de resíduos sólidos na nossa cidade. Em 2007, a produção diária de lixo na cidade era abaixo de 350 toneladas por dia, de lá para cá houve um incremento nessa quantidade. Hoje estamos a falar de 600 toneladas por dia. Isto quer dizer que as taxas aprovadas há sete anos estão desajustadas com a realidade actual”, disse Laiton Melo, Vereador da Área de Salubridade, Ambiente, Parques e Jardins Municipais.

Segundo o Município da Matola, a falta de actualização da taxa de recolha de lixo causava constrangimentos operacionais. Neste contexto, a medida poderá aumentar a capacidade de recolha de resíduos nos bairros. “Este agravamento vai contribuir para a melhoria dos serviços por nós realizados.

Assim podemos aumentar a nosso raio de acção. Neste momento, dos 42 bairros existentes na nossa urbe, atingimos 35 no que à recolha de lixo diz respeito”, disse o vereador.
 
Recorde-se que a bancada do MDM na Assembleia Municipal da Matola discorda da medida e promete reunir assinaturas para fazer um baixo assinado, de modo a revogar a decisão tomada pela bancada maioritária da Frelimo.    

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos