O País – A verdade como notícia

Augusta Maita promete requalificar Munhava

Pelo segundo dia consecutivo, a cabeça-de-lista da Frelimo na cidade da Beira, escalou o bairro da Munhava para fazer a campanha eleitoral. Augusta Maita trabalhou no Mercado local que tal como os outros na cidade, apresenta-se em péssimas condições de saneamento, com águas negras a escorrerem um pouco por todo o lado.

A candidata foi confrontada pelos vendedores e utentes em relação aos vários problemas do mercado e do bairro em si. Tendo, na ocasião, se comprometido em reorganizar o mercado e criar um clima acolhedor para os vendedores e os utentes e fazer com que toda gente pratique a sua actividade comercial no interior do mercado e não na estrada tal como acontece actualmente.

Um jovem que se apresentou como professor formado mas que há dois anos que não consegue se empregar, queixou-se do facto de muitos jovens que residem na Munhava encontrarem-se na mesma situação que sua porque há discriminação de quem nasceu ou vive na Munhava por considerar-se aquele como um bairro onde residem pessoas confusas, marginais e criminosas, daí que os empregadores quase sempre rejeitam qualquer candidato proveniente daquela zona, o que faz com que muitos jovens por desespero acabem por enveredar pelo consumo de bebidas alcoólicas. A candidata da Frelimo apresentou-se como exemplo de quem nasceu na Munhava e nem por isso foi discriminada, apresentou, na altura, o Reitor da Universidade do Zambeze, Nobre Santos, também natural daquele bairro para a seguir encorajar os jovens a não se deixarem derrotar por esses estigmas.

Por outro lado, prometeu que vai criar oportunidades de emprego e formações técnico-profissionais para que os jovens daquele bairro possam ter algumas habilidades que lhes permitam desenvolverem seus próprios negócios e empregarem outros jovens. Citou o exemplo da Mafalala em Maputo que hoje é uma atracção turística. Diz que quer fazer o mesmo da Munhava, passando, por isso, pela sua requalificação e criação de centros desportivos e culturais de referência e colocar aquele bairro no roteiro do turismo na Beira.

Mas para que tudo isso se torne realidade, Augusta Maíta pediu a todos com quem interagiu naquele ponto para votar no partido Frelimo no dia 10 de Outubro e pediu ainda que mobilizem outras pessoas a procederem do mesmo jeito.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos