O País – A verdade como notícia

Ataques no centro do país reduzem movimento de passageiros no terminal da Junta

Operadores de transporte rodoviário interprovincial de passageiros, relatam medo e prejuízos por conta dos ataques, que ocorrem nos últimos dias na Estrada Nacional número um, na zona de Muxúngue e Inchope, protagonizados por homens até aqui desconhecidos.

Um dos motoristas do machimbombo que faz o trajecto Maputo-Chimoio diz que a situação da estrada não está boa, os disparos estão a desencorajar as viagens. Por isso regista-se fraca aderência dos passageiros.

“Devido aos disparos que tem havido ao longo do percurso as pessoas tem medo de viajar para o centro do país. Há receio por parte dos passageiros, por vezes só aparecem sete, para nós não é sustentável”, disse o motorista.

No terminal rodoviário da junta é notável a redução de autocarros que embarcam passageiros com destino as províncias do centro, e a confirmação deste facto é dada pelo controlador de tráfego, Vasco Novela.

“Não existem passageiros que cobrem os autocarros que vão para o centro e norte. Temos um número reduzido de passageiros, acredito que temos pessoas que têm medo dos ataques por isso não aderem aos nossos serviços”, disse Vasco Novela.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos