O País – A verdade como notícia

Assembleia da República adia sessões plenárias

Os parlamentares dos círculos eleitorais de Sofala, Manica, Tete e Zambézia deslocar-se-ão às zonas afectadas pelos recentes desastres naturais, com o intuito de acompanhar a situação de perto e ampararem as famílias arrasadas, disse o deputado e porta-voz da Comissão Permanente da AR, Mateus Kathupa.

Na noite da última quinta-feira, um ciclone acompanhado por chuvas fortes e ventos de mais de 170 quilómetros por hora sacudiu a cidade da Beira.

O drama que se vivia em Sofala, Manica, Tete e Zambézia, desde o início da época chuvosa, agudizou-se. Milhares de compatriotas isolados e desprovidos dos serviços de comunicações, sem abrigo, alimentos e vestuário.

Do que se conhece da cidade Beira, por exemplo, só restaram escombros. Os apoios chegam de todos os lados do mundo mas a situação prevalece caótica e inúmeras famílias estão desesperadas e com as mãos à cabeça.

Segundo o Presidente da República, Filipe Nyusi, a quarta maior cidade de Moçambique, por exemplo, as mortes podem chegar a mil, nos próximos dias, uma vez que o levantamento dos danos está ainda em curso.

Na semana fina, o ciclone IDAI devastou a cidade da Beira, em Sofala, e agudizou o drama que se vivia desde o início da época chuvosa, a par do que se passa em Manca, Tete e Zambézia.

Face a este cenário, Mateus Kathupa, disse que à comunicação social que, “da análise feita pela Comissão Permanente”, concluiu-se que a AR deve “suspender as sessões plenárias desta semana para que os deputados” dos círculos eleitorais acima referidos possam “acompanhar a situação das suas famílias”.   

De acordo com a fonte, os deputados das três bancadas parlamentares também vão escalar a zona centro do país, encabeçados pela presidente da AR, Verónica Macamo, para perceberem de que forma a “Casa do Povo” pode prestar o seu apoio. A visita vai incidir principalmente ca cidade da Beira.

Kathupa o adiamento da plenária desta semana vai influenciar negativamente a agenda do Parlamento, porquanto, para além de outras matérias, deve-se apreciar e aprovar, com urgência possível, as leis de viabilização do projecto sobre a descentralização, submetidas pelo Governo.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos