O País – A verdade como notícia

Artur Semedo e Mano apontados ao Desportivo de Maputo

O regressado Desportivo de Maputo poderá contar com dois pesos pesados do futebol moçambicano, nomeadamente o treinador Artur Semedo, que regressa ao ninho da águia, e Mano, internacional e experiente defesa que representou a União Desportiva de Songo, até ano passado.  

A apresentação do plantel e da equipa técnica do Desportivo de Maputo está marcada para a tarde da próxima quinta-feira nas instalações da colectividade, na baixa da cidade capital e já há nomes pesados que vão reforçar a equipa, com objectivo de, não só lutar pela manutenção, mas para os lugares cimeiros.

Regressado à alta roda do futebol moçambicano dois anos depois, o Desportivo pode contar com o regresso, também, de Artur Semedo, técnico que muito conhece a casa e que já ajudou a equipa em momentos de aflição, nomeadamente em 2013 e 2014.
 
Semedo desceu e subiu com a equipa
Em 2012, Artur Semedo não conseguiu manter a equipa no Moçambola, tendo assumido o compromisso de descer com a equipa para a divisão de honra no ano seguinte. Mas com garra a determinação, o técnico conseguiu devolver a equipa ao escalão máximo do futebol moçambicano, para o Moçambola-2014, tendo abandonado a equipa no seguinte após garantir a manutenção no Moçambola 2015.

Mas o Desportivo foi apenas “espreitar” no Moçambola, já que em 2016 voltou ao escalão secundário, que passou a ser seu campeonato nos últimos dois anos, nomeadamente 2017 e 2018. No primeiro ano viu o Incomáti de Xinavane “roubar-lhe” o lugar e mesmo no ano passado, a Associação Desportiva de Macuácua ser confirmada no Moçambola 2019, mas graças a uma denúncia de irregularidades na equipa de Gaza, os “alvi-negros” assumiram o lugar na prova máxima do futebol moçambicano.

Para este ano, o presidente da colectividade, Inácio Bernardo, assumiu como objectivo principal, a luta pela manutenção, mas com olhos virados para os primeiros seis lugares do Moçambola, como forma de assegurar que no próximo ano haja mais foco para os lugares cimeiros. Aliás, Artur Semedo, homem com convicções fortes, nunca baixa a guarda e assume a luta pela manutenção e espera-se que este ano não seja excepção.

Recorde-se que Artur Semedo esteve ligado ao Clube de Chibuto nas últimas duas temporadas, tendo abandonado os “guerreiros” de Gaza em Maio do ano passado, deixando a equipa na segunda posição, há quatro pontos do então líder, Ferroviário de Maputo. O técnico já esteve no Desportivo de Maputo em 2003, 2009, 2012 e 2013, passou ainda pelo Ferroviário de Maputo em 2004 e 2005, Maxaquene, em 2007 e 2008, Liga Desportiva de Maputo, entre 2010 e 2011, e União Desportiva do Songo, entre 2015 e 2016, onde conquistou títulos pelos clubes por onde passou.

No defeso moçambicano de 2015, o técnico foi a Portugal elevar o seu nível profissional, tendo estagiado no Moura, da terceira divisão portuguesa.
 
Mano e Sidique jogadores de peso
No que diz respeito aos jogadores a serem apresentados na tarde de quinta-feira para reforçarem o plantel “alvi-negro”, destaque para o internacional e experiente defesa moçambicano Mano, que trocou a União Desportiva de Songo pela equipa da capital do país. Mano tem passagens por clubes moçambicanos, africanos e europeus, com destaque para o Desportivo de Maputo, Al Sahel do Koweit, El Gouna e Enppi, ambos do Egipto. O atleta, que este ano completa 35 anos de idade, é tido como “o jogador do Semedo”, com quem já trabalhou na União Desportiva de Songo, em 2016, ano em que conquistou a Taça de Moçambique e terminou na segunda posição do campeonato nacional de futebol.

Para além de Mano, o Desportivo será reforçado com a chegada de Sidique, defesa que esteve ligado ao Ferroviário de Maputo, mas que era preterido na última temporada, tanto por Nelson Santos, como por Caló, quando assumiu o barco por duas jornadas. Aliás, Sidique vai juntar-se ao seu irmão, Sataca Jr. vindo do Clube de Chibuto, com mais sete jogadores, para reforçarem o plantel “alvi-negro”. Estes jogadores juntam-se aos que transitam da época passada, sendo que grande parte dos jogadores poderão ser dispensados, em função plantel que será exigido pelo técnico.
 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos