O País – A verdade como notícia

Arrancam hoje os Jogos Paralímpicos de Tóquio adiados pela pandemia da COVID-19

Foto: CPI

Os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 arrancam hoje, com a participação de 4.400 atletas, entre os quais dois moçambicanos, sendo que a cerimónia de abertura vai decorrer no Estádio Nacional da capital japonesa.

Numa cerimónia sem público, devido à pandemia da COVID-19, Tóquio vai marcar o início da 16.ª edição do evento, que “coroará” 539 campeões paralímpicos em 22 modalidades, entre as quais o badminton e o taekwondo, que se estreiam no programa.

Hélio Chavela e Edmilsa Governo, atletas moçambicanos de atletismo, na especialidade de 400 e de 100 metros, da classe T-12 e de especialidade de 400 metros e a de salto em comprimento T-13, respectivamente, serão os porta-estandartes de Moçambique na cerimónia agendada para às 20h00 (13h00 em Maputo), tendo como tema central a frase: “Seguindo em frente, temos asas”.

Moçambique far-se-á ao estádio num desfile que será aberto pela equipa de atletas refugiados e fechará com as representações da França, que acolherá os próximos Jogos, e do anfitrião Japão.

Devido às restrições impostas pela pandemia, que obrigou o adiamento da competição por um ano, o número de elementos das 163 comitivas presentes no estádio será reduzido. Moçambique conta com apenas oito integrantes, a saber: dois atletas, Edmilsa Governo e Hilário Chavela; dois treinadores,  Francisco Faquir e Hilário Xavier; uma assistente para questões sanitárias, Akina Yamada; o chefe da missão, Luís Rodrigues; o presidente do Comité Paralímpico de Moçambique, Zeca Chaúque; e representante do Governo, Fernando Dias.

Tóquio torna-se a primeira cidade a acolher a competição paralímpica pela segunda vez, depois de ter organizado o evento em 1964, no mesmo ano em que recebeu os Jogos Olímpicos, tendo então recebido 390 atletas, de 22 países.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos