O País – A verdade como notícia

Arranca amanhã a maior feira do agronegócio do país

Mais de 1000 pessoas inscreveram-se para a primeira edição da MozGrow. Até o fecho desta edição, mais de 600 já tinham confirmado a sua presença no maior evento dedicado ao agronegócio do país.

A principal sala que vai acolher os debates ficou pronta até às 13 horas de hoje, sendo que faltavam apenas alguns toques da parte dos expositores.

Aliás, até os expositores já tinham grande parte do trabalho de montagem dos stands feita.

Mas como o objectivo é atrair visitantes vindos de Moçambique e não só, os expositores não querem que nada falhe. Por isso, montavam, remontavam e retocavam os seus stands, para que tudo estivesse ao mínimo detalhe e agradasse aos potenciais clientes, seus principais alvos.

Por exemplo, encontrámos os representantes da Higest-Moçambique sentados, com tudo feito, mas de quando em vez ia ao stand para acertar este e aquele detalhe. E eles justificam tal acção: É que "esperamos aqui aglomerar muitos clientes, que poderão fazer-se ao local e com eles fazer negócios".

E são os negócios que movem também o Fundo de Desenvolvimento Agrário, que se esmerava para montar os stands das diferentes instituições do Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar que se vão fazer presente ao local. "Queremos fazer negócios e captar parceiros estratégicos", explicou Líria Smabo em representação do FDA.

Que haverá potenciais parceiros isso parece um dado adquirido para os organizadores, até porque há motivos para não faltar ao evento.

"É um evento aberto para todos que queiram firmar parcerias e também para aqueles que se interessem por aprender mais sobre este sector", que é considerado um dos pilares de desenvolvimento pelo Governo, explicou Daílton Fonseca, Administrador da Fundação Soico, organizadora do evento.

E porque é interesse da organização garantir a participação de maior número de pessoas, a mesma criou várias facilidade, entre elas, o transporte.

"Teremos três rotas. Um autocarro parte de Boane às 06h30min. Outros dois vão partir da cidade de Maputo, um da Baixa e outro do Museu. Tudo de forma gratuíta", concluiu.

Além dos transporte gratuíta, outra garantia é o estacionamento, que, segundo a organização, é totalmente acautelado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos