O País – A verdade como notícia

Arlindo Mapande já não é presidente do Maxaquene

Está confirmada a derrocada na direcção "tricolor". O presidente de direcção do Clube dos Desportos da Maxaquene, Arlindo Mapande, atirou a toalha ao chão, depois de muita pressão relacionada ao atraso salarial na colectividade.

Depois de ao longo desta semana os trabalhadores terem entrado em greve, mais uma vez, em reclamação aos dez meses de salários em atraso, o timoneiro não resistiu e decidiu colocar o lugar a disposição.

Arlindo Mapande deixa uma vacatura forçada pela greve dos trabalhadores que inviabilizaram a disputa da realização do jogo 3 do play-off da final da Liga Moçambicana de Basquetebol Mozal, na passada terça-feira, aliado ao facto das empresas integradoras dos "tricolores", nomeadamente os Aeroportos de Moçambique e as Linhas Aéreas de Moçambique terem se afastado da actual direcção, após verem seu candidato às eleições passadas, Nuro Americano, perder o pleito.

Arlindo Mapande, recorde-se, foi eleito em Julho de 2018 e desde essa altura até ao momento os “tricolores” tem estado a atravessar momentos difíceis, facto que culminou com a demissão de Arlindo Mapande, sem que tenha cumprido praticamente nenhuma das suas promessas eleitorais.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos