O País – A verdade como notícia

AR defende respeito ao direito de escolha de emprego

Isac Chande, ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, esteve no Parlamento, esta segunda-feira, para ser ouvido a propósito da proposta de Lei que Define a Organização dos Tribunais Fiscais e sobre a proposta de Lei que define a Organização dos Tribunais Aduaneiros.

O titular da pasta da Justiça diz que os vogais que estavam alocados aos Tribunais Fiscais terão, no âmbito da lei ora em discussão, a possibilidade de continuar neste cargo ou de voltar à Autoridade Tributária, de onde foram tirados.

Entretanto, para a Comissão dos Direitos Humanos, Assuntos Constitucionais e de Legalidade, é preciso respeitar o direito à escolha de emprego, previsto na Constituição.

Isac Chande diz que ainda vai se estudar uma saída consensual sobre a matéria.

Ainda hoje, a Primeira Comissão do Parlamento esteve a analisar a proposta de revisão pontual da Constituição da República. Edson Macuácua diz que é prematuro avançar qualquer parecer sobre a matéria, tendo prometido algum pronunciamento esta terça-feira.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos