O País – A verdade como notícia

Aprovada na generalidade lei contra uniões prematuras

A Assembleia da República aprovou hoje na generalidade o projecto de Lei de Prevenção e Combate às Uniões Prematuras. O projecto de lei apresentado pela Comissão dos Assuntos Sociais, Género, Tecnologia e Comunicação Social foi aprovado por unanimidade pelas três bancadas, por considerarem-na oportuna na medida em que salvaguarda o direito das crianças serem protegidas e desenvolverem-se em pleno.

No seu parecer , a comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade destacou que com a aprovação desta lei haverá menos raparigas a abandonarem a escola, menos raparigas coagidas a casar em idade precoce e consequentemente mais raparigas na escola. "Será garantido um crescimento e desenvolvimento integral da personalidade da rapariga, o que concorre para uma sociedade mais justa, onde mulheres e homens têm as mesmas oportunidades de crescimento, formação e desenvolvimento", disse o presidente da primeira comissão, Edson Macuácua.

A pobreza, os ritos de iniciação e a orfandade são apontados como determinantes para as uniões prematuras em Moçambique.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos