O País – A verdade como notícia

Apenas 36% da população adulta tem conta bancária

Um estudo do International Growth Center (IGC) revela que apenas 36 por cento dos adultos moçambicanos têm uma conta bancária. O estudo foi ontem revelado, em Maputo, no seminário intitulado “Desafios da Inclusão Financeira em Moçambique: Interoperabilidade e Literacia”, organizado pelo IGC e pelo Banco de Moçambique.

O número de adultos com conta bancária aumenta para 40 por cento quando se incluem as contas de dinheiro móvel. O estudo considera que as contas bancárias, o dinheiro móvel e outras tecnologias de financiamento (fintech) têm o potencial de promover a inclusão financeira, porque dá as pessoas a capacidade de ter uma renda mensal e de lidar com choques a longo prazo. De acordo com o comunicado enviado à nossa redacção, o IGC considera que assegurar que os indivíduos e as empresas tenham acesso a produtos ou serviços financeiros, garante que o crescimento económico do país seja inclusivo.

Um outro estudo do IGC, apresentado durante o seminário, da autoria de Sandra Sequeira, professora no London School of Economics, mostra que ter acesso a uma conta móvel (dinheiro móvel) pode reduzir as diferenças no desempenho económico de microempresários. No estudo, os vendedores de alguns mercados de Maputo participaram de uma formação básica sobre negócios e tiveram acesso a contas de dinheiro móvel, o que resultou num aumento significativo do nível de desempenho económico e literacia financeira. Esta experiência também ajudou as vendedeiras a atingirem os mesmos níveis de desempenho económico que os colegas de sexo masculino, além de incentivar aos microempresários, independentemente do sexo, a pouparem os seus rendimentos.

Neste seminário foram discutidas questões sobre a inclusão financeira com os representantes do Banco Central, do sector privado e da sociedade civil. O seminário contou ainda com a apresentação da directora executiva do Financial Sector Deepening Moçambique (FSDMoç), Esselina Macome e do professor da Universidade Nova de Lisboa, Steffen Hoernig.

O IGC é uma instituição baseada na London School of Economics e tem como objectivo promover o crescimento sustentável nos países em desenvolvimento, através de aconselhamento de políticas, em resposta às demandas dos Governos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos