O País – A verdade como notícia

António Carlos do Rosário diz que Governo sabotou ProÍndicus, MAM e EMATUM

O réu António Carlos do Rosário disse ao tribunal que “este Governo” sabotou as empresas ProÍndicus, MAM e EMATUM. Segundo o 19º réu implicado a ser ouvido no processo, exemplo disso é o facto de a MAM, empresa que seria responsável pela manutenção dos equipamentos da ProÍndicus e EMATUM, ter tido dificuldades “inexplicáveis” para construir os seus estaleiros.

Na sessão desta tarde do julgamento do “caso dívidas ocultas”, o réu viu problemas em vários documentos apresentados a si pelo Ministério Público, ora por não terem local e data de onde foram assinados, ora por terem assinaturas iguais à sua. Segundo o antigo director da Inteligência Económica do SISE, há muitos documentos falsos ou forjados que constam dos autos. Do Rosário, por isso, colocou em causa a idoneidade de colaboradores do Ministério das Finanças que, à data dos factos, produziram documentos, segundo disse, “martelados”.

O réu disse ao tribunal que questões relacionadas com documentos forjados não têm razão de ser. “Tragam documentos genuínos”, acrescentou: “Parece que, durante a minha prisão, alguém ficou a martelar os documentos. Estou assustado. Ainda bem que esta sessão está a ser transmitida pela televisão para o povo ficar a saber”.

 

EMISSÃO DA GARANTIA

A certa altura do julgamento do “caso dívidas ocultas”, a procuradora Ana Sheila Marrengula perguntou a António Carlos do Rosário por que a emissão inicial da garantia do Estado, na ordem de 372 milhões de dólares, foi feito pelo réu Gregório Leão. O antigo director da Inteligência Económica do SISE disse que isso não era verdade, que essa garantia tinha sido emitida pelo então ministro das Finanças, Manuel Chang. De seguida, Ana Sheila Marrengula referiu-se a uma carta do antigo director-geral do SISE sobre a garantia. Do Rosário pediu ver a carta do réu Gregório Leão, mas, depois, garantiu que a carta em causa não existia, ele tinha a certeza disso, porque quem preparava as cartas para Gregório Leão assinar era ele.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos