O País – A verdade como notícia

Antoninho Muchanga é carta fora do baralho da ENH

É o fim do relacionamento que unia Antoninho Muchanga e a ENH de Vilankulo, sete meses da consumação do casamento.

Muchanga ainda encontrou a equipa na zona da despromoção, em Junho do ano passado, quando deixou o “seu” Maxaquene para ocupar o lugar deixado vago pela saída de Alcides Chambal, e conseguiu conquistar pontos suficientes para “salvar” a equipa e mantê-la na rota do Moçambola 2020.

Mas tudo muda no início deste ano, quando a 2 de Janeiro corrente recebe uma carta da direcção máxima da ENH de Vilankulo, a anunciar que prescindiu, com efeitos imediatos, os serviços de Antoninho Muchanga, numa altura em que já estava a trabalhar para montar o seu plantel para a época futebolística 2020. Uma decisão que deixou surpreso o treinador e o seu representante, Quinito Todo.

Para já, o técnico ainda não tem assegurado nenhum contrato com qualquer clube do Moçambola, embora alguns deles já tenham manifestado interesse em contar com o contributo do treinador que se notabilizou no Maxaquene, como jogador e treinador. Como treinador, Muchanga se notabilizou ainda nos Ferroviários de Pemba, de Nampula e de Nacala, e no Textáfrica de Chimoio.

Para já, nada de concreto, mas segundo a imprensa nacional, os clubes da região centro do país é que estão na dianteira, nomeadamente o Textáfrica do Chimoio, que ainda não tem a situação com Aleixo Fumo assegurada, em ainda o primodivisionário Matchedje de Mocuba, que ainda não apresentou o treinador para a presente época futebolística.

 

Victor Mayamba pode ser a solução nos “hidrocarbonetos”

Entretanto, do Alto Makhassa há indicações de o lugar deixado vago por Antoninho Muchanga será, em princípio, ocupada por Victor Mayamba, que vinha assumindo as funções de treinador-adjunto e braço-direito do técnico ora dispensado. Afinal foram juntos aquando da nomeação da nova equipa técnica, em Junho de 2019, sendo que Mayamba saia do Costa do Sol, onde também era adjunto de Horácio Gonçalves.

Recorde-se o contrato de Antoninho Muchanga e Victor Mayamba era de meia-época, ou seja, até ao final da temporada 2019, com mais uma de opção.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos