O País – A verdade como notícia

Antónia Charre denuncia imigração ilegal na Beira

Indivíduos, aparentemente de nacionalidades estrangeiras, trajando vestes religiosas, tem estado a entrar, há cerca de um mês, na cidade da Beira por via marítima, segundo denunciou nesta segunda-feira a presidente da Assembleia provincial de Sofala.

A presidente da Assembleia Provincial de Sofala, Antónia Charre, citando comunidades da localidade de Savane, posto administrativo de Nhangau, cidade da Beira, denunciou a entrada, naquela cidade, há cerca de um mês, por via marítima, de indivíduos trajando vestes aparentemente religiosas. Charre, que falava durante a reunião semanal de emergência de saúde pública, acrescentou que os indivíduos em causa, depois de descerem das embarcações, perguntam onde fica localizada a cidade da Beira.

A presidente da Assembleia explicou ainda que da conversa que manteve com a comunidade de Savane, ficou a saber que ninguém conhece os referidos indivíduos e não se sabe ao certo quantos já entraram na cidade da Beira por esta via.

O governador de Sofala, que já estava a par da entrada dos supostos estrangeiros, garantiu que já está a ser construído um posto policial na região em causa.

O comandante da polícia em Sofala, garantiu que ainda para semana o posto policial já estará operacional, contudo já foi colocado no local, por onde entram os supostos estrageiros, uma brigada móvel da polícia.  Refira-se que os 10 cidadãos paquistaneses que estão na cadeia central da Beira, acusados de conspiração, foram surpreendidos na mesma região, Savane, em Abril passado, aparentemente à deriva.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos