O País – A verdade como notícia

Antigo secretário-geral do ANC forçado a pedir desculpas em público

O Congresso Nacional Africano instruiu, ontem, o seu secretário-geral, Ace Magashule, suspenso na semana passada, a apresentar um pedido de desculpas em público pela carta de suspensão que dirigiu ao líder do partido, Cyril Ramaphosa.

O afastamento de Ace Magashule do secretariado do partido no poder na África do Sul vigora desde 03 de Maio em curso.

No dia seguinte à suspensão, Ace Magashule respondeu com uma carta, anunciado que afastava o presidente do Congresso Nacional Africano, Cyril Ramaphosa, supostamente porque enfrenta acusações de compra de votos durante a sua campanha política para a presidência do partido no poder.

Na segunda-feira, Ramaphosa respondeu publicamente à provocação de Magashule, dizendo que, enquanto secretário-geral, este não tinha a autoridade para o suspender da liderança do partido.

Segundo Ramaphosa, o partido pretende aplicar uma acção disciplinar se, até um determinado período, Magashule não pedir desculpas em público.

Entretanto, o líder do Congresso Nacional Africano não especificou quanto tempo Magashule tem para se desculpar publicamente.

Ramaphosa falava após uma reunião do partido, em que um dos temas discutidos foi a suspensão de Magashule, proibido de participar do referido encontro.

1

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos