O País – A verdade como notícia

Angola pisca olhos aos Jogos Olímpicos

A selecção nacional sénior masculina de basquetebol de Angola, versão Josep “Pep” Clarós, iniciou hoje, no Pavilhão Dream Space, em Luanda, os trabalhos de preparação visando a disputa do Torneio Pré-Olímpico, a decorrer de 29 de Junho a 4 de Julho, na cidade de Kaunas, Lituânia.

O torneio é selectivo aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, a serem disputados de 23 de Julho a 8 de Agosto, no Japão. Sem um programa de treinos difundido oficialmente, o Jornal de Angola apurou, de fonte federativa, que a sessão de “baptismo” de Clarós à frente dos destinos do “cinco” nacional será dominada por trabalhos técnico-tácticos, com primazia para lançamentos livres, entre dois e três pontos, bem como alguns pormenores de posicionamento defensivo e ofensivo.

No treino desta manhã, o técnico de nacionalidade espanhola não deverá contar com a presença dos atletas do Petro de Luanda, que regressaram ontem ao país, com a medalha de bronze ao peito, relativa à conquista do terceiro lugar na primeira edição da Basketball. Africa League, BAL, que decorreu de 16 a 30 de Maio, em Kigali, capital do Rwanda.

Concentrados no Dream Space, estão há mais de uma semana, Eric Amândio (base), Selton Miguel, Joshua Kashila (extremos) e Rifen Miguel (extremo-poste), todos provenientes dos Estados Unidos.

A estes juntaram-se os jogadores do 1º de Agosto e Interclube, nomeadamente, Hermenegildo Santos, Juscelino Ricardo (bases), Pedro Bastos e Jacques Conceição, (extremos-bases), Edson Ndoniema, Mohamed Malick Cissé e Wilson Ambrósio (extremos), Jonatão Ndjungu, Alexandre Jungo, Glofate Buiamba (extremos-postes), Jilson Bango, Teotónio Dó e Fidel Cabita.

Melvyn da Silva e Abaoubakar Gakou, ambos os jogadores petrolíferos, mas ausentes da prova africana, também podem ter começado a treinar hoje.

Bruno Fernando, poste de 2,08 metros, da equipa dos Atlanta Hawks, da NBA, a Liga Profissional norte-americana mais mediática do Mundo, Yannick Moreira (AEK de Atenas, da Grécia), bem como Valdir Manuel (Atlético Lobos Novo México, Universidade dos Estados Unidos), são aguardados nos próximos dias.

Fora das contas, poderá estar o poste Sílvio Sousa (Kansas NCAA), porque responde a um processo judicial.  Do Petro, chegarão Gerson Domingos, Childe Dundão (bases), Carlos Morais, José António “ZT” e Gerson “Lukeny” Gonçalves (extremos), Leonel Paulo (extremo-poste), Valdelício Joaquim “Wander” e Jone Pedro (postes).

A 6 de Junho, prevê-se a partida para a cidade de Barcelona, Espanha, onde haverá um estágio de 20 dias, com a inclusão de jogos amistosos.

Ao longo da preparação, os jogadores do “cinco” nacional vão fazer vários testes da COVID-19.
Josep Clarós terá como adjuntos os angolanos Aníbal Moreira e Miguel Lutonda. Jorge Ângulo é médico, António Manuel Sousa e Alexandre Afonso (massagistas), Pova Francisco (estatístico), Luís Costa e Tony Sofrimento (coordenadores), Moniz Silva e Sílvio Lemos (chefes de delegação).

ANGOLA ABRE COM A POLÓNIA

O jogo de estreia de Angola frente à Polónia, pontuável para o Grupo B do Torneio, está marcado para 29 de Junho, no Pavilhão Zalgirio, em Kaunas.

No dia seguinte, os hendecampeões africanos defrontam a Eslovénia para o encerramento da fase preliminar. Por definir, pela área técnica e de competições da Federação Internacional de Basquetebol Associado (FIBA), estão os horários dos jogos.
Na Série A, com sede na mesma região, defrontam-se Lituânia, Venezuela e Coreia do Sul. Na primeira etapa, jogam todos contra todos a uma volta, devendo, na subsequente, reservada às meias-finais, no dia 3 de Julho, testarem aptidões às equipas melhor posicionadas.

Ou seja, a primeira classificada do Grupo A joga com a segunda do B e vice-versa e, na final, cruzam-se os vencedores, seguindo para os Jogos de Tóquio 2020, quem conquistar o torneio.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos