O País – A verdade como notícia

Anglicanos em Moçambique homenageiam Desmond Tutu

Foto: Financial Times

A Igreja Anglicana realiza hoje, pelas 10 horas, na paróquia São Cipriano, Cidade de Maputo, uma missa em homenagem a Desmond Tutu. Segundo Dom Carlos Matsinhe, com o gesto, pretende-se mostrar gratidão pelo seu contributo para a humanidade.

A missa de homenagem ao Arcebispo anglicano, Desmond Tutu, que terá duração de uma hora, vai decorrer na paróquia São Cipriano, com início às 10 horas. Dom Dinis vai dirigir o culto, mesmo pela proximidade que tinha com o finado. E há várias mensagens que pretendem transmitir.

“Queremos transmitir uma mensagem de gratidão a Deus pelo Dom que deu a Desmond Tutu, à igreja anglicana e ao mundo inteiro, depois trazem uma mensagem de esperança, ou seja, mostrar que a igreja saberá usar os ensinamentos, as experiências e o legado que deixa dentro e fora da igreja”, disse Dom Carlos Matsinhe, Arcebispo da Igreja Anglicana.

Espera-se que cerca de 100 pessoas participem do encontro, com destaque para os representantes do Governo ainda não identificados, padres, leigos e crentes de outras congregações.

“Esse culto não é exclusivo a Maputo, todas as nossas dioceses aqui, em Moçambique, também vão realizar cultos, uns à mesma hora, outros às 17 horas, no país e em Angola”, explicou, Dom Carlos Matsinhe.

Para o momento especial, foi idealizado um plano. “Vamos ter um culto de mais de uma hora de tempo, o qual vamos fazer às pressas, vamos cantar e ouvir a palavra de Deus”, informou o Arcebispo.

Aos que não puderem lá estar, Dom Carlos Matsinhe apela para união espiritual.

Desmond Mpilo Tutu foi um Arcebispo da Igreja Anglicana consagrado com o Prémio Nobel da Paz em 1984, por sua luta contra o Apartheid em seu país natal. Desmond é o primeiro negro a ocupar o cargo de Arcebispo da Cidade do Cabo, tendo sido também o Primaz da Igreja Anglicana na África Austral entre 1986 e 1996.

O Arcebispo sul-africano morreu no dia 26 de Dezembro do ano corrente, aos 90 anos de idade. Foi um dos rostos mais visíveis da luta contra o apartheid, o regime racista na África do Sul.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos