O País – A verdade como notícia

Ananias Couana antevê um campeonato competitivo

A bola já rola nos palcos do Moçambola 2018, sendo que a maratona de 34 jornadas irá prolongar-se até Outubro, altura em que saberemos quem é o dono dela (campeão nacional) e quem rebola (trio de equipas que descem de divisão).

O arranque da prova, sábado, no Chibuto, “matou a fome” dos amantes do futebol indígena. Prova disso, no registo dos “clickes”, “flashs” e câmeras, é o público que marcou presença em peso no campo do Chibuto, qual ovo de Colombo.

A festa, essa, foi vivida do primeiro ao último minuto nas bancadas. A Liga Moçambicana de Futebol, gestora do Moçambola, considera que a prova arrancou em grande e perspectiva um campeonato muito bem disputado. “O campeonato nacional arrancou. Infelizmente, não tivemos jogos em Nampula. Mas eu penso que foi um arranque em grande. Tivemos aqui – sábado, no Chibuto –, um grande jogo de futebol. Este público maravilhoso merecia festejar alguns golos”, avaliou Couana.

Uma prova equilibrada, bem disputada, marcada por muitos golos e espectáculo é o que a Liga Moçambicana de Futebol espera da edição 2018 do campeonato nacional.

O investimento feito pelas equipas no processo de construção dos respectivos plantéis dão, à Liga Moçambicana de Futebol, um indicativo do que pode vir a ser o Moçambola em termos competitivos. “Estamos satisfeitos e com a sensação de que vamos ter um grande campeonato nacional. Vai ser um campeonato competitivo. Não há equipas pequenas. Todas as equipas que estão no Moçambola são grandes. 

Couana apelou, por outro lado, aos clubes a pautarem pelo “fair-play” durante o campeonato nacional de futebol.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos