O País – A verdade como notícia

Anadarko vai vender gás moçambicano ao Japão e Taiwan

A petrolífera norte-americana, Anadarko, que lidera o consórcio da Área 1 da bacia do Rovuma, anunciou esta segunda-feira a assinatura de mais um Contrato de Compra e Venda (CCV) do Gás Natural Liquefeito (GNL) ao grupo japonês JERA e à petrolífera CPC, de Taiwan.

Em comunicado da companhia, a que “O País” teve acesso, a Anadarko informa que vai fornecer 1.6 milhão de toneladas por ano (MTPA) por um período de 17 anos. O CCV será em regime ex-Ship, ou seja, o vendedor (neste caso Anadarko) será o responsável por levar a mercadoria de navio até o porto do país desejado pelo comprador.

Com este contrato, o portefólio de vendas de longo prazo da Mozambique LNG inclui agora quatro dos cinco principais mercados de importação de GNL do mundo. Assim, com este contrato, eleva para 11.1 MTPA.

“Este acordo de compra conjunta com a JERA e a CPC reúne dois proeminentes clientes âncora asiáticos e garantirá um fornecimento fiável de energia mais limpa para responder às crescentes procuras do Japão e de Taiwan”, disse Mitch Ingram, Vice-presidente executivo da Anadarko para a Área Internacional, Águas Profundas e Pesquisa.

Acrescentando, que “estamos entusiasmados em dar o próximo passo com a previsão do anúncio da Decisão Final de Investimento (DFI) para o Projecto Mozambique LNG, no dia 18 de Junho, enquanto continuamos no caminho certo para concluir o processo de financiamento do projecto e assegurar as aprovações finais”.

A Anadarko está a desenvolver as primeiras instalações de GNL onshore em Moçambique, inicialmente compostas por dois módulos de GNL com capacidade total de 12,88 MTPA para apoiar o desenvolvimento dos campos Golfinho/Atum localizados integralmente na Área 1 offshore.

Refira-se, que a Anadarko Moçambique Área 1, Lda, subsidiária integral da Anadarko Petroleum Corporation opera a Área 1 offshore com uma participação de 26,5%. Os co-investidores incluem a ENH Rovuma Área Um, S.A. (15 por cento), Mitsui E&P Mozambique Area1 Ltd. (20 por cento), ONGC Videsh Ltd. (10 2 por cento), Beas Rovuma Energy Moçambique Limitada (10 percent), BPRL Ventures Mozambique B.V. (10 por cento), PTTEP Mozambique Area 1 Limitada (8,5%).
 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos