O País – A verdade como notícia

Alta de preços acaba em prejuízo para vendedores no Mercado Grossita do Zimpeto em Maputo

Centenas de caixas de tomate, sacos de cebola e batata reno apodreceram no Mercado Grossista do Zimpeto, na cidade de Maputo, porque a alta de preços impediu várias pessoas de ter acesso a esses produtos durante a quadra festiva.

Cheiro nauseabundo denuncia prejuízos entre os vendedores no Mercado Grossista do Zimpeto, o maior na capital moçambicana, onde quantidades significativas dos produtos já referidos apodreceram.

Aliás, a situação repete-se todos os anos: importadores trazem mercadorias da África do sul para a quadra festiva, agravam preços de quase tudo a seu belo-prazer e os clientes retraem-se.

É só lamentar perdas. Inês Sumbana perdeu 1.900 sacos de batatas, um prejuízo avaliado em cerca de meio milhão de meticais e alega que foi burlado pelo seu fornecedor sul-africano, que não forneceu produtos com qualidade.

Um outro vendedor perdeu 1.350 sacos de batata reno e durante a entrevista ao “O País” o seu esforço era seleccionar uma e outra batata que considerava ainda aproveitável.

Centenas de caixas de tomate foram para os currais de porcos, pois já não são comercializáveis. Apodreceram literalmente!

Entretanto, o Mercado Grossista do Zimpeto registou, este sábado, fraco movimento de compradores e os preços estão a baixar a olhos vistos, comparativamente ao que aconteceu durante a quadra festiva.

A caixa de tomate nacional que chegou a custar 600 meticais, hoje era comercializada entre 100 e 400, dependendo da qualidade.

Um saco de 10 quilogramas de batata reno que chegou a custar 450 meticais, hoje pode ser adquirido a 100 meticais. A cebola também está a apodrecer e, consequentemente, a redução do preço é inevitável.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos