O País – A verdade como notícia

Almeida: “Continuarei a dar o meu máximo em todas as provas”

Um dos mais promissores e internacionalizados pilotos moçambicanos da actualidade, Rodrigo Almeida, fez brilharete na sua primeira aparição na prestigiada prova internacional BMW M2 CUP, ocupando o 2º lugar e erguendo bem alto a bandeira de Moçambique no circuito de Zolder. Na hora do rescaldo, sente-se “orgulhoso pelos excelentes resultados” por si alcançados.

 

Que avaliação faz da sua participação inédita na BMW M2, evento internacional que comportou, no total, seis provas?

O evento M2 Cup foi uma participação muito importante para a minha carreira, porque é um campeonato inserido na sede da BMW. Eu acho que a minha participação foi boa, uma vez que obtive bons resultados em quase todas as provas com excepção de alguns incidentes no meio das mesmas.

Esteve em destaque, em Agosto, ao terminar na 2ª posição na segunda prova da BMW M2 CUP, prova realizada no circuito de Zolder. O que foi determinante para alcançar os lugares de pódio?

A prova de Zolder, na Bélgica, foi muito difícil, mas tive um final feliz. Comecei os treinos com chuva em primeiro lugar. Tive uma decisão de mudar os pneus para “slicks” que me fez ganhar uma vantagem perante os outros adversários e arrancar em frente nas provas. No final da corrida, consegui alcançar o 2º lugar e lutar pelo 1º.

Em termos práticos, o que ganhou com a sua participação nesta prova de grande dimensão?

Esta prova trouxe-me muita experiência em conduzir em várias condições de pista (chuva e sol), tal como ultrapassagens.

Que diferenças encontra entre esta e outras tantas provas internacionais nas quais tem representado condignamente Moçambique?

As provas do M2 Cup são diferentes de quaisquer outras, porque estão inseridas no DTM (o maior campeonato de GT’s do mundo) e o ambiente é muito importante, porque encontramos lá as pessoas mais importantes de cada marca.

No dia 23 de Outubro, vai participar na prova regional da Picanto CUP, na pista de Zwartkops, em Pretória, na África do Sul. O que podemos esperar da sua prestação?

A prova do Picanto CUP será divertida e competitiva, porque será disputada numa pista nova para quase todos os pilotos. Então, haverá igualdade de circunstâncias. Vou dar o meu máximo como sempre dou em todas as provas e lutar pelo 1º lugar.

Em termos de provas internacionais, o que está ainda previsto para este ano?
Em termos de provas internacionais, este ano, não tenho a certeza de nenhuma. Se calhar, em breve, poderão aparecer alguns convites e aí terei novidades.

Ao nível nacional, ainda vai participar com a sua equipa no 6º Grande Prémio Picanto CUP. Quais são as expectativas?

O 6º Grande Prémio Picanto CUP será importante para a minha equipa, porque estamos na luta pelo 2º lugar. Teremos de lutar forte na última prova para obter os melhores resultados.

A terminar, que mensagem deixa ficar a todos aqueles que o têm acompanhado?
Quero deixar uma mensagem de agradecimento. Quero agradecer a toda a minha família que me apoio e aos meus patrocinadores por me permitirem ter a época que tive.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos