O País – A verdade como notícia

Alerto Bia distinguido no prémio brasileiro Literatura e Fechadura

O poeta moçambicano Alerto Bia é o segundo classificado da edição deste ano do Prémio Literatura e Fechadura, no Brasil. Por isso, o autor será editado em livro naquele país.

 

A organização do terceiro Prémio Literatura e Fechadura divulgou a lista dos vencedores do concurso internacional. Entre os três autores classificados, encontra-se Alerto Bia, em segundo, residente na cidade de Lichinga.

O poeta moçambicano destacou-se num universo de 192 trabalhos literários submetidos ao concurso, assinados por autores no Brasil, em Moçambique, em Portugal, na Argentina, na Itália e no Japão. Com efeito, a obra distinguida de Alerto Bia é O desassossego por dentro, um conjunto de 49 poemas inéditos.

Reagindo ao prémio, Alerto Bia afirmou que “uma distinção tem sempre essa pluma de espanto. Significa-me, portanto, esta distinção, que as palavras já refulgem, começam a dar rebentos. E isto irá servir-me para impulsionar o escopro da palavra e consolidar-me a escrita, sobretudo mostrar de forma inequívoca a vitalidade da literatura moçambicana”.

O Prémio Literatura e Fechadura é uma iniciativa da revista digital Literatura e Fechadura, dedicada à promoção da arte literária e da cultura em geral, tendo como curador o poeta brasileiro Jean Narciso Bispo Moura.

Os primeiros classificados do terceiro Prémio Literatura e Fechadura foram os brasileiros: Clei Souza, com o texto Não espera colheita quem semeia pássaros; e Paulo Rodrigues, com o texto Cinelândia. A terceira e última posição foi ocupada por Marcos Samuel Costa, com o título Próximo verão.

Por ter alcançado a segunda posição no concurso Literatura e Fechadura, o livro de Alerto Bia será editado no Brasil, pela editora Folheando.

 

O perfil do poeta

Alerto Bia nasceu a 02 de Março, na Província de Inhambane, e está Associado ao Clube de Escritores, Poetas e Amigos do Niassa (CEPAN). Sonhar é ressuscitar marcou a sua estreia em livro. Em 2017, publicou Sombras cálidas, sob a chancela da Editora do Carmo, Brasil. Possui uma publicação dispersa de textos em prosa e poesia neste jornal, na Revista Literatas e no Blogue Mbenga. Ano passado, foi distinguido em 4º Lugar no IV Concurso Internacional de Poesia – Prémio Cecília Meireles. Vive há 11 anos em Lichinga, Niassa.

 

 

 

 

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos