O País – A verdade como notícia

Alemanha encerra escolas e comércio não-essencial até 10 de Janeiro

O Governo da Alemanha anunciou este domingo um endurecimento das regras para travar a propagação do novo Coronavírus com o encerramento de escolas e de todo o comércio não-essencial a partir desta quarta-feira e até 10 de Janeiro.

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou à imprensa, após uma reunião com os governadores dos 16 estados federais, que houve acordo para alargar o confinamento em vigor, e justificou: “somos obrigados a agir e vamos agir”.

“Muitas mortes” e “o crescimento exponencial das infecções” são a maior causa do aperto às medidas para evitar a propagação do vírus.

Entre 24 e 26 de Dezembro, apenas serão permitidas reuniões entre membros de dois agregados familiares, de acordo com o Notícias ao Minuto.

Entretanto, com excepção desses dias de Natal, mantém-se em vigor a regra que limita cinco o número de pessoas em reuniões em espaços fechados, sem contar com crianças até aos 14 anos.

É proibida a venda de fogos de artifício, usados tradicionalmente para celebrar o Ano Novo, e de álcool ao ar livre.

Desde o início do confinamento parcial, em Novembro, muitos restaurantes e bares, obrigados a fechar, montaram bancas nas ruas para a venda de vinho quente (“Glühwein”), uma tradição natalícia alemã, diz a fonte que temos vindo a citar.

Restaurantes, bares, museus, teatros e todas as instalações desportivas, encerrados desde Novembro, mantém-se fechados.

Os trabalhadores são instados ao teletrabalho sempre que possível ou a tirar férias por três semanas e meia, “para permitir a aplicação a todo o país do princípio +Ficamos em casa+”.

O ministro das Finanças anunciou que em breve será aprovado um novo pacote de apoio à economia, refere o Notícias ao Minuto.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos