O País – A verdade como notícia

Além de destruições, ciclone “Gombe” matou 12 e feriu 40 pessoas

O ciclone tropical Gombe, que agora passou para depressão tropical, continua a baixar de intensidade, com ventos até 35 km/h e chuvas acima de 150 mm em 24 horas. A intempérie afectou as províncias de Tete, Zambézia, Niassa, Sofala e Manica, e ainda há risco de inundações em alguns pontos. Por enquanto, contabilizam-se 12 mortos e 40 feridos.

Doze pessoas foram mortas e outras 40 contraíram ferimentos, na sequência da passagem do ciclone tropical Gombe, nas zonas Centro e Norte do país, principalmente nas províncias da Zambézia e Nampula, sendo esta última a mais atingida. Os dados preliminares foram avançados, este domingo, pelo Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD).

As estatísticas do INGD apontam, ainda, para 3014 casas que ficaram completamente destruídas, afectando 30 664 pessoas, o equivalente a 6 147 famílias. Há, igualmente, registo de seis unidades sanitárias afectadas, 346 salas de aulas destruídas, o que afecta 14775 alunos.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) diz haver ainda risco de inundações, devido à chuva que se prevê que caia nas próximas horas. Arsénio Mindo, meteorologista em serviço, apela às pessoas das regiões mencionadas para tomarem as devidas precauções.

“A intensidade das chuvas não será a mesma em todos os locais. Em algumas regiões, teremos chuvas intensas, mais de 150 mm em 24h e, em outros locais, mais de 75 mm em 24h. Há ainda risco para as comunidades, tendo em conta que as terras estão saturadas, uma vez que tivemos recentemente a tempestade Ana, e temos esta que está a gerar muita chuva; então é muito arriscado ficar próximo aos rios”, descreveu o meteorologista.

As regiões, que vão registar chuvas acima de 150 mm/24h, são Mutara, Tsangano, Angonia, Chifune, Macanga, Chiuta e cidade de Tete, na província de Tete.

Na Zambézia, haverá chuvas intensas em Gúruè, Molumbo, Milange, Morrumbala, Mopeia, Chinde, Luabo, Nicuadala, Maganja da Costa e a cidade de Quelimane.

Já em Niassa, haverá chuva torrencial em Micanhelas, Cuamba, Metarica, Nipepe, Mandimba, Maúa e Ngauma.

Ainda de acordo com o INAM, na província de Nampula, haverá chuva acima de 75 mm em 24 horas, nos distritos de Mogovolas, Murrupula, Ríbauè, Malema e na cidade de Nampula. Em Sofala, serão afectados os distritos de Marromeu, Caia, Chemba, Marínguè e Cheringoma. Em risco também os distritos de Guro, Tambara e Macossa, na província de Manica.

O país está no auge da época chuvosa e ciclónica, que vai até Abril, o que equivale a dizer que podem ainda ocorrer mais eventos extremos da natureza, como é o caso de ciclones ou depressões tropicais.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos