O País – A verdade como notícia

Al Ahly nega qualquer negócio para saída de Miquissone

Fotos: Al Ahly

O Al Ahly do Egipto negou qualquer possibilidade de saída do internacional moçambicano, Luís Miquissone, para outro campeonato, nos próximos dias. A notícia é revelada pela imprensa egípcia, depois do surgimento de clubes interessados no jogador moçambicano.

De acordo com a mesma imprensa, dos Emirados Árabes Unidos e Turquia chegaram manifestações de interesse no atleta moçambicano, mesmo sem avançar os nomes dos clubes, mas propostas foram prontamente rejeitadas pelo campeão egípcio e africano.

Luís Miquissone mostrou-se para os dois países durante a participação do Al Ahly no Mundial de Clubes que decorreu em Fevereiro passado nos Emirados Árabes Unidos, onde o campeão africano terminou na terceira posição, depois de vencer o Al Hilal daquele país árabe asiático, para conquistar a medalha de bronze.

O Al Ahly revela que não aceitou nenhuma proposta pelo internacional moçambicano por ser “um grande jogador e da nossa confiança”, segundo a imprensa egípcia.

 

ANWAR SALAMA DIZ QUE TAU E MIQUISSONE NÃO SÃO ESPECIAIS

Entretanto, o ex-técnico do Al Ahly do Egipto, Anwar Salama, tem criticado bastante a contratação de Percy Tau e Luís Miquissone pelo clube egípcio.

Tanto Tau quanto Miquissone juntaram-se aos “Red Devils” antes do início da nova temporada da Premier League egípcia, vindos do Brighton & Hove Albion da Inglaterra, e Simba SC da Tanzânia, respectivamente.

Tau teve um bom início no clube vermelho, ao ganhar a titularidade e ter marcado cinco golos nos primeiros oito jogos do campeonato interno, enquanto Miquissone ainda não mereceu total confiança de Pitso Mosimane, tendo marcado apenas dois golos em sete jogos chamados a entrar.

O ex-tático do Al Ahly, Anwar Salama, sente que as duas novas contratações não são especiais, comparando-os a outros dois chegados ao clube.

“Nos últimos anos, o Al Ahly comprou Ali Maaloul e Dieng, ambos são jogadores muito bons”, começou por dizer Salama, de acordo com o KingFut, para depois acrescentar que “no entanto, acredito que Percy Tau e Miquissone não são especiais de forma alguma. Temos jogadores mais talentosos no Egipto”.

Para Anwar Salama “os estrangeiros que jogam em clubes egípcios deveriam ser de maior qualidade para conquistar suas vagas”, realçando que os dois jogadores devem se esforçar ainda mais para merecerem a titularidade no conjunto.

Entretanto, a imprensa egípcia não cansa de criticar Pitso Mosimane pela não utilização de Luís Miquissone, principalmente na Liga dos Campeões Africanos, onde em três jogos disputados, o internacional moçambicano não fez nenhum minuto em campo.

Para já, esta terça-feira, em partida de atraso da 10ª jornada, Luís Miquissone entrou na segunda parte na vitória do Al Ahly sobre o Pyramids, por 3-0. O moçambicano entrou aos 82 minutos, altura em que o campeão vencia por uma bola sem resposta. Com Miquissone em campo houve mais dois golos que ditaram a vitória e a liderança isolada, agora com 28 pontos, mais dois que o seu adversário e directo perseguidor. O Al Ahly tem um jogo a menos pela liga egípcia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos