O País – A verdade como notícia

Águia “alvi-negra” voa ao Moçambola graças a deliberação do CD da FMF

O Desportivo de Maputo está no Moçambola 2019! Segundo deliberação do Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol, a Associação Desportiva de Macuácua utilizou indevidamente o jogador Samuel Siaw e como penalização perde 27 pontos na classificação final, referentes aos 9 jogos que o jogador foi utilizado, o que faz com que o Desportivo seja o campeão da divisão de honra, zona sul.

É um caso que fez e continuará, certamente, a fazer correr muita tinta no futebol moçambicano. A Federação Moçambicana de Futebol já havia consagrado a Associação Desportiva de Macuácua como vencedor do campeonato da divisão de honra, zona sul, tendo, inclusive, entregue medalhas e a respectiva taça de vencedor. Mas depois surgiu uma denúncia do Desportivo de Maputo, alegando uma má utilização de um jogador, por parte da equipa de Macuácua, nomeadamente Samuel Siaw, proveniente do Gana, que até esteve perto de representar o Desportivo, em 2016, mas por ter situação ilegal no país, acabou não sendo inscrito pelos “alvi-negros”.

Ano passado, o jogador ainda passou pela ENH de Vilankulo, mas não chegou a ser utilizado e este ano chegou a Associação Desportiva de Macuácua, já com o nome falso de Samuel Sião Mendes e identidade falsificada.

O Desportivo denunciou o caso junto da Federação Moçambicana de Futebol e o Conselho de Disciplina, depois de muito analisar o caso, decidiu a favor dos “alvi-negros”, que na classificação final terminaram em segundo lugar, atrás da turma de Macuácua e com duas derrotas diante dos gazenses.

Assim, de acordo com a deliberação do Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol, “a Associação Desportiva de Macuácua ao utilizar o jogador Samuel Siaw com identidade falsa conforme as fichas de jogos em poder da FMF, cometeu reiteradamente infracção prevista e punida no nº 1, artigo 62, do regulamento de disciplina da FMF” e por conseguinte, o órgão disciplinar decidiu “punir a Associação Desportiva de Macuácua com pena prevista no nº 1 e 2 da alínea b), também do artigo 62, com pena de nove derrotas, equivalente a 27 pontos e multa de 150 mil meticais”, segundo o acórdão do Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol.

Desportivo de Maputo passou a lidera divisão de honra zona sul

Com esta deliberação, o Desportivo de Maputo assume a liderança do campeonato da segunda divisão, zona sul, com 42 pontos, o que permite ascender ao Moçambola 2019, relegando a Associação Desportiva de Macuácua ao 9º lugar, com apenas 20 pontos.

A turma de Macuácua, que liderou a prova da zona sul, havia terminado com 53 pontos, mas retirados os seis pontos conseguidos contra o Ntumbuluko da Moamba, que foi desqualificado, ficara com 47 pontos. Retirados os 27 pontos, a sua classificação final foi de 20 pontos, caindo para 9ª posição. O Desportivo de Maputo, que havia perdido os dois jogos diante da Associação Desportiva de Macuácua, somou 42 pontos e passou a liderar, garantindo a qualificação que fugia desde 2016, altura em que deixou esta mesma equipa de Macuácua subir a prova máxima, tendo em 2017 sido afastado do Moçambola pelo Incomati de Xinavane.

Em caso de insatisfação, a turma de Gaza pode interpor recurso junto ao Conselho Jurisdicional da Federação Moçambicana de Futebol.

Entretanto, por se tratar de um caso criminal, de falsificação de documentos, previsto e punido no ordenamento jurídico moçambicano, “serão extraídas cópias do processo e enviadas a Procuradoria-Geral da República para efeitos processuais subsequentes”, refere o acórdão do Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol.

Para já, o jogador Samuel Siaw encontra-se em parte incerta.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos