O País – A verdade como notícia

Adolescentes envolvidos em assaltos com recurso a catana na Beira

Seis adolescentes de idades compreendidas entre 13 a 17 estão em conflito com a lei, na cidade da Beira, indiciados de fazer parte de uma quadrilha que se dedicava a assaltos a residências e nas via públicas com recurso a catanas, no bairro da Manga, em Sofala.

Os adolescentes foram neutralizados pelas suas próprias vítimas e depois foram encaminhados para a Polícia. Eles roubavam telefones celulares, televisores, entre outros bens fáceis de transportar.

Cansados de esperar pela actuação da policia, os moradores do bairro da Manga, decidiram agir e no último fim-de-semana neutralizaram seis dos oito elementos que integravam o grupo. Dois deles, tidos como os líderes do grupo, com idades superiores a 25 anos, fugiram.

Depois de neutralizarem a quadrilha, os populares levaram os assaltantes à sétima esquadra, no mesmo bairro.

Em contacto com à imprensa, esta quarta-feira, os adolescentes assumiram o envolvimento nos crimes mas alegaram que o fizeram sob ameaças dos supostos líderes da quadrilha depois de terem sido obrigados a consumir drogas.

“Eles obrigavam-nos a consumir soruma antes dos assaltos nas casas dos nossos vizinhos e os mais adultos e que entravam dentro das casas. Por vezes partilhavam connosco o que era roubado, noutras vezes não recebíamos nada”.

Uma das vítimas, que foi assaltada na noite do passado sábado, disse que reconheceu três dos assaltantes. “Lembro-me bem deles. Catanaram o braço do meu sobrinho porque este estava a resistir ao assalto. Roubaram-nos 43 mil meticais, cinco celulares e um computador que eu pretendia enviar para o meu filho que está a estudar em Nampula. Poderíamos linchá-los mas achamos melhor levá-los à polícia. Agora pedimos que a justiça seja feita”.  

Marilto Peralto, porta-voz da PRM em Sofala, exortou aos pais e encarregados de educação a serem mais vigilantes e responsáveis

“Achamos muito estranho o facto de um pai não se preocupar com o paradeiro do seu filho durante altas horas da noite e pelo facto de desde que estes adolescentes chegaram aqui na esquadra, na noite de domingo, até hoje não terem aparecido.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos