O País – A verdade como notícia

Adolescente morre a tiro por agente de segurança privada em Maputo

Um adolescente foi baleado mortalmente, na manhã desta quarta-feira, por um agente de segurança privada, na baixa da Cidade de Maputo. Segundo a Polícia da República a nível da capital, o indiciado encontra-se detido.

O dia estava apenas a começar na Cidade de Maputo quando um agente de segurança privada alvejou mortalmente um adolescente. Segundo a Porta-voz da Polícia da República a nível da capital, Marta Pereira, a vítima integrava a um grupo de três, que tentava roubar acessórios duma viatura pertencente à empresa em que o guarda se encontrava.

Pereira contou que, na tentativa de o agente imobilizar os larápios, disparou por duas vezes e, numa delas, foi atingido um destes, que encontrou a morte no instante.

O corpo da vítima encontra-se, neste momento, na morgue do Hospital Central de Maputo (HCM) e, até ao fim da tarde de quarta-feira, o mesmo ainda não tinha sido reclamado.

Questionada sobre o excesso de força por parte do agente, Pereira disse que o indiciado foi recolhido ao calabouço, onde o mesmo aguarda por responsabilização judicial.

Sobre a detenção das 19 activistas durante uma manifestação na terça-feira, Marta Pereira disse que a Polícia agiu porque a manifestação estava a perturbar o funcionamento de instituições arredores.

“Algumas das manifestantes ficaram agitadas e a Polícia viu-se obrigada a deter os cabecilhas do grupo, mas depois as mesmas foram libertadas”, disse Marta Pereira.

Confrontada pela nossa equipa de reportagem por que as autoridades têm reagido com violência a participantes de manifestações, a porta-voz disse que as autoridades agem proporcionalmente ao comportamento dos manifestantes.

“A Polícia nunca age com violência, apenas responde a um certo comportamento em função da acção decorrente”, justificou.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos