O País – A verdade como notícia

Administradores distritais capacitados em matéria de descentralização

Os administradores e secretários permanentes dos oitos distritos da província de Maputo foram esta quinta-feira capacitados em matéria de governação descentralizada, pelos Serviços Provinciais de Representação do Estado. Na ocasião, Vitória Diogo apelou aos dirigentes para evitarem improvisos nas suas actividades.

Dirigindo-se aos presentes no evento, a secretária de Estado na província de Maputo disse que os administradores distritais e os secretários permanentes devem empenhar-se na profissionalização da Função Pública e buscarem sempre o mérito e a competência no exercício das duas actividades.

Para Vitória Diogo, é preciso também promover a integridade e a transparência na Administração Pública. Com a capacitação, segundo Vitória Diogo, os administradores distritais terão informação e competência para a materialização dos planos do Governo no contexto da descentralização.

“Não pensemos só em nós, pensemos na nossa instituição. A minha actuação enfraquece ou fortalece a credibilidade da minha instituição?”, questionou Vitória Diogo e acrescentou que as matérias a serem abordadas na capacitação, designadamente “o papel da descentralização, o Plano Quinquenal do Governo, a gestão na Função Pública, a comunicação das lideranças no quadro do processo da descentralização e o papel do distrito no âmbito da descentralização” devem conduzir os administradores distritais e os secretários permanentes “para uma actuação mais segura”.

Os administradores distritais falaram da importância da capacitação para o seu trabalho nos distritos. Teresa Mauai, do distrito de Boane, disse que “temos uma realidade diferente, temos o Conselho Provincial e também temos a Secretaria de Estado. São dois órgãos novos que para nós em algum momento constituem um embaraço e esta formação vai facilitar a nossa actuação, conhecendo as competências de cada órgão”.

O administrador de Magude, Lázaro Mbamba, considerou que a formação vai permitir que a Administração Pública esteja cada vez mais próxima dos cidadãos.

“Nós sabemos que hoje, à medida que as pessoas aumentam seu nível académico há maior exigência pela qualidade de serviços que nós prestamos”, em diferentes áreas.

“Então, nós precisamos que lá no distrito, no posto administrativo e na localidade possamos responder pontualmente àquilo que é a preocupação da nossa população”, disse Mbamba, que dirige o distrito que é o maior criador de gado bovino na província de Maputo.

Vitória Diogo orientou aos administradores e os secretários permanentes a obedecerem as regras de trabalho para garantirem que informação secreta ou confidencial não seja mal usada e assim evitar problemas.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos