O País – A verdade como notícia

ADIN firma parcerias estratégicas para desenvolver a zona norte

Mais de 100 comunidades nas províncias de Cabo Delgado, Niassa e Nampula serão beneficiadas pelo projecto Small Smart Community (pequenas comunidades inteligentes, tradução directa), promovido pela agência Japonesa de Agro-negócios para o Desenvolvimento de Moçambique em parceria com a Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte.

A informação foi avançada hoje pelo Gestor de Projectos da Agro-negócios para o Desenvolvimento de Moçambique (ADM), Tukuro Sekiya, durante uma cerimónia que visava a assinatura de um memorando de entendimento.

O feito ocorre numa altura em que as províncias de Cabo Delgado e Niassa ressentem-se dos efeitos negativos do terrorismo, aliado aos desafios impostos pela pandemia da COVID-19.

Durante a sua intervenção, o Presidente Executivo da Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte (ADIN) explicou que a parceria é uma mais-valia para o país, pois dará um impulso maior às actividades que já vem desenvolvendo nas províncias de Nampula, Niassa e Cabo Delgado, principalmente na reconstrução após actos terroristas.

“Foi tendo em vista o desenvolvimento integrado da zona norte que foram identificadas as áreas de intervenção do projecto: Agricultura, Educação, Saúde, Energia (meios sustentáveis independentes, Micro-créditos (para apoiar as pequenas e médias empresas a se reerguerem), meio ambiente (para criar condições de resiliência a mudanças climáticas, e todas as outras áreas que as partes concordarem”, disse Armindo Ngunga, Presidente Executivo da ADIN.

Ngunga avançou ainda que o SSC é um projecto a ser implementado durante um ano, sendo necessário que nos próximos 15 dias, a contar a partir desta terça-feira (28), seja criada uma comissão técnica de trabalho.

“A comissão será composta por técnicos de ambas as partes, em número não superior a três membros de cada parte, incluindo o coordenador de cada uma das partes, com objectivo de elaborar o plano de trabalho, orçamentos e relatórios do projecto a ser concebido e implementado no âmbito deste memorando de entendimento.

Sem avançar números, a agência Agro-negócios para o Desenvolvimento de Moçambique disse que esta parceria vai criar projectos sustentáveis para as comunidades onde a ADIN actua e beneficiar mais de 100 comunidades na zona norte.

“Nós começaremos o contacto com o Governo Japonês e demais parceiros para estipularmos o orçamento para o projecto. Este é nosso primeiro acordo com a ADIN. Depois nós iremos comunicar sobre os próximos passos. O que podemos avançar é que uma das nossas áreas de interesse é o corredor de Nacala”, Tukuro Sekiya, Gestor de Projectos na ADM.

Ainda nesta terça-feira, a ADIN esteve igualmente reunida com uma outra organização estratégica, onde foi igualmente firmada uma parceria.

Trata-se de um memorando de entendimento assinado com o Instituto para a Promoção das Pequenas e Médias Empresas (IPEME), uma instituição pública cuja missão é o apoio e promoção de pequenos produtores, startups, pequenas e médias empresas.

Embora não haja projectos específicos já desenhados, Joaquina Gometa disse que é uma parceria que vai durar cinco anos, com especial enfoque para a recuperação dos negócios dos pequenos produtores agrícolas nos vários distritos de Cabo Delgado, afectados pelo terrorismo.

“A presente parceria visa o estreitamento das relações institucionais e de cooperação entre ADIN e o IPEMEON que vão permitir um intercâmbio e colaboração entre as duas entidades, de forma a termos resultados mutuamente vantajosos, no que diz respeito a prestação de serviços de promoção e desenvolvimento das micro, pequenas e médias empresas na zona norte”, explicou Joaquina Gometa, Directora Geral do IPEME.

A gestora avançou ainda que a sua instituição espera que com esta acção sejam criadas bases para implementação de projectos estruturantes que, doravante, contribuam para a promoção de iniciativas de geração de rendimento e de autoemprego, investimento para o desenvolvimento socioeconómico das comunidades através de pequenas e médias empresas e a integração dos grandes projectos económicos, na melhoria das condições de vida da população.

Depois da assinatura destes memorandos, serão criadas comissões de trabalho para a concepção e implementação dos projectos que visam apoiar o trabalho da ADIN no desenvolvimento económico e social da zona norte.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos