O País – A verdade como notícia

Acusação pede perpétua para Ex-primeiro-ministro da Costa do Marfim

A acusação, no julgamento na Costa do Marfim, do Ex-primeiro-ministro Guillaume Soro, acusado de conspirar para derrubar o governo, pediu, ontem, a prisão perpétua para o acusado.

Soro e 19 dos seus apoiantes são acusados de conspiração, tentativa de ataque à autoridade do Estado, bem como divulgação e publicação de notícias falsas que descredibilizam as instituições e o seu funcionamento, tendo resultado num atentado à moral das populações.

“A acusação sustenta que Soro tentou fomentar uma insurreição civil e militar destinada a derrubar o poder quando regressou ao país africano, em Dezembro de 2019, dez meses antes das eleições presidenciais que deram novo mandato a Alassane Ouattara”, escreve o Notícias ao Minuto.

Por outro lado, a acusação pediu ainda 20 anos de prisão para Souleymane Kamagaté, ex-chefe de protocolo de Guillaume Soro, para Affoussy Bamba, seu advogado e Ex-ministro, e para Toure Moussa, Ex-director de comunicação do chefe de governo.

Os réus negaram veementemente às acusações feitas. Soro vive no exílio há dois anos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos