O País – A verdade como notícia

Actores do Moçambola serão testados para permitir retorno aos treinos

Depois do encontro entre a Liga Moçambicana de Futebol, os clubes e a Secretaria de Estado do Desporto para solicitação da continuidade do Moçambola, a resposta do Governo não tardou: os intervenientes directos do campeonato nacional, ao nível dos clubes, deverão ser testados e os resultados desses testes vão ditar o relaxamento ou não das medidas, para a retoma dos treinos e da competição.

Até porque a paragem vai trazer muitas implicações nos clubes e nos próprios jogadores, que muitos deles são preponderantes para a selecção nacional, que dentro em breve tem dois jogos importantes na luta pela qualificação ao CAN-2021.

Foi por isso que a Secretaria de Estado do Desporto levou a preocupação dos clubes ao governo moçambicano e de lá veio a resposta: “o Presidente da República, de forma ponderada, decidiu que devia haver uma testagem em massa de todos os actores directamente ligados ao Moçambola, nomeadamente aos jogadores, equipas técnicas, equipas médicas ou oficiais, de modo que a partir dos resultados que dai advirem, aferir-se ao estado de situação real do Moçambola”, disse Francisco da Conceição, Director do Desporto de Rendimento.

Essa testagem deverá ser um elemento de ponderação que o Presidente da República irá usar para tomar a sua decisão em relação ao relaxamento ou não das medidas que tomou no decreto presidencial que suspende os treinos e competição.

A Secretaria de Estado do Desporto espera que os resultados sejam conhecidos até segunda-feira, por forma a que a decisão governamental seja dada ainda na próxima semana. “Como deve saber o processo de testagem vai iniciar esta quinta-feira e vai decorrer até sexta-feira, em Maputo ao nível central do Instituto Nacional de Saúde, e nas províncias nas delegações provinciais e para se ter os resultados são 24 a 48 horas”, recordou Francisco da Conceição para depois acrescentar que “quero acreditar que até ao início da próxima semana o Instituto Nacional de Saúde vai fazer a devida leitura do que ‘e que os dados estão a dizer e a partir daí vai se submeter esses dados de análise ao Presidente da República e este, de forma sábia e racional, vai emitir a decisão que vai fazer a saúde pública e do nosso desporto”.

E, para garantir que os testes sejam regulares e sem a intervenção directa do Instituto Nacional de Saúde, a Secretaria de Estado do Desporto e o Ministério da Saúde capacitam os clubes, as federações nacionais e as associações desportivas em matérias de prevenção da COVID-19. “Nós achamos que, nesta altura, em coordenação com o Ministério da Saúde, deveríamos cada vez mais potenciar os actores do desporto, com ferramentas, com instrumentos, para poderem darem resposta a questão da COVID-19. Tudo o que pretendemos com esta acção de capacitação é tentar transmitir cada vez mais, melhores estratégias, melhores elementos, melhores combinações possíveis para nós darmos vazão a situação da COVID” assegurou o Director do Desporto de Rendimento.

Numa primeira fase a capacitação era apenas para os clubes do Moçambola, mas porque se pretende que o desporto regresse na sua totalidade, e de forma saudável, de acordo com Francisco da Conceição, as federações nacionais doutras modalidades foram inclusas nesta formação, que iniciou esta quarta-feira e tem duração de um dia.

A capacitação não decorre apenas na cidade de Maputo, mas em todo país, segundo garantia do Ministério da Saúde. “Esta é uma actividade que está a acontecer a nível nacional, partindo do princípio de que quando o programa foi chamado a elaborar o instrumento, estes foram enviados a todas as províncias, de modo que todos os clubes possam se beneficiar desta capacitação. Apesar de que tenha sido agora que Maputo está a realizar esta capacitação, já há semanas atrás as províncias tinham avançado com as capacitações”, disse um dos responsáveis da capacitação que decorre na cidade de Maputo.

Os responsáveis da saúde dos clubes terão a capacidade de identificar os casos positivos dos seus agentes, desde o processo de sintomatologia até ao processo de quarentena.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos