O País – A verdade como notícia

Activista detida por prática de medicina ilegal

Uma mulher de 55 anos de idade, está a contas com a polícia,  por prática de medicina ilegal, em sua residência, no interior de um dos bairros do distrito de Massinga, na província de Inhambane. A cidadã ora detida, confessa o crime e diz que praticava o acto para minimizar a pobreza e conta ainda que sua detenção deveu-se a denúncia popular.

Questionada da proveniência do medicamento, ela disse que uma parte adquiria nas farmácias e outra era fornecido por um desconhecido, namorado de uma vizinha sua.

O comandante distrital de Massinga, condenou o acto e considera que a activista desviou-se do seu papel, de educadora comunitária.

O País soube que este é o segundo caso ligado ao desvio de medicamento hospitalar, por sinal ocorrido na mesma localidade da Malanga.
 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos