O País – A verdade como notícia

Açcões de combate à COVID-19 já custaram 40 milhões de meticais ao município de Boane

A informação foi avançada, esta sexta-feira, por Jacinto Loureiro, edil daquela autarquia. Apesar dos esforços tendentes a frear o ritmo de propagação da doença, como constatou o “O País”, alguns munícipes daquela autarquia continuam a não obedecer as medidas de prevenção da COVID-19. Saem para as ruas, alguns com crianças, sem máscaras. Pais e encarregados de educação mandam seus filhos para o mercado sem máscaras.

“Estamos preocupados com essa situação. Para o efeito, vamos endurecer as medidas de fiscalização, nos mercados e em outros espaços públicos, através da nossa Polícia Municipal, e se necessário, trabalharemos com a nossa Polícia de Protecção para que os prevaricadores, os incumpridores seja responsabilizados”, disse o edil para depois avançar como o valor de 40 milhões foi gasto.

“Criamos novos espaços para albergar todos os vendedores que estão em locais impróprios. Falo de um novo centro comercial que deverá ter 600 lojas e albergar mil vendedores. Teremos ainda – nesse centro comercial – a venda de legumes, frutas e cereais. Estamos a reorganizar os nossos mercados, de modo a que o distanciamento seja possível e não tenhamos casos de contaminação pela doença. Até a altura que falo (12h desta sexta-feira) temos 27 casos positivos dessa doença e não queremos ser referenciados pelas más razões”, referiu Loureiro.

Para aumentar a consciência dos munícipes sobre a COVID-19, está em marcha uma campanha de conscientização, implementada pela edilidade em parceria com a Mozal. “Esse valor não provém somente da edilidade, mas também de outros parceiros que têm nos ajudado nesse sentido. Por exemplo, essa parceria com a Mozal visa criar uma abordagem de comunicação mais agressiva para ver se reduzimos os casos da doença”, terminou.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos