O País – A verdade como notícia

ABCM advoga maior rigor no cumprimento do protocolo sanitário

Realista, mas nem por isso fatalista, a Associação de Basquetebol da cidade de Maputo (ABCM) reconhece que a decisão de cancelamento da final assim como do jogo de atribuíção do terceiro lugar no Torneio Nutrição foi “prudente” e “pertinente”.

Ciente de que em alta competição não podem haver desvios, ABCM lamentou o facto de   “determinados clubes fazerem jogos nos bairros e, depois, aparecerem  em provas sérias”.

Mas o que o organismo que tutela o basquetebol está, efectivamente, a fazer para que situações do genéro não façam escola? Eis questão colocada ao secretário-geral da Associação de Basquetebol da Cidade de Maputo, Hélder Amiel. “Teremos que ser extremamente duros. Informamos aos clubes que, sem condições criadas, não iremos retomar as provas”, desabafou.

O cancelamento dos jogos, este sábado, após terem sido “detectados” casos positivos da COVID-19 em três equipas assim como aos juízes tira sono a ABCM que olha para esta medida tomada pela Comissão de Monitoria e Prevenção da Covid -19 no basquetebol como uma lição para o futuro. “É bom que isto tenha acontecido porque é sempre no princípio que temos que alinhavar as coisas e acertarmos as nossas provas com dignidade”, notou.

Uma garantia, no entanto, ficou: ABCM não decidiu apenas retomar as provas sem “observar o protocolo emanado pelas autoridades e pela Federação Moçambicana de Basquetebol”. E disse mais Hélder Amiel: “Nós temos estado a trabalhar com a Comissão liderada pela doutora Adélia Ndeve  e a Secretaria de Estado de Desporto (SED)”.

ABCM diz que, dorante, será mais dura: “os clubes tem que seguir à risca as medidas de prevenção da COVID-19. Só depois das condições criadas é que iremos retomar as provas. Mas também iremos repensar o modelo competição que iremos adoptar ao nível do Campeonato da cidade”.
Aliás, o Campeonato da cidade movimenta mais equipas e é determinante que todas estejam em condições de cumprir, à risca, o protocolo sanitário dentro do calendário de jogos a ser definido nos próximos dias. ” Temos que fazer um protocolo global, olhando para o facto de movimentarmos um número maior de equipas quer nos masculinos quer nos femininos”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos