O País – A verdade como notícia

67 doentes abandonados nos hospitais da cidade de Maputo

Dados da direcção de Saúde da Cidade de Maputo, indicam que no primeiro semestre de 2017, 67 pessoas das quais 17 recém-nascidos, foram abandonadas nas unidades sanitárias. O maior número de casos de abandono registou-se no Hospital Psiquiátrico de Infulene. Os dados são preocupantes, na medida que representam um aumento de 19 por cento dos casos comparativamente a igual período de 2016.

Os idosos e os recém-nascidos são os mais afectados. E porque não podem fazer do hospital as suas casas acabam sendo encaminhados a centros de acolhimento. A reintegração dos abandonados chega a custar ao Estado cerca de um milhão e trezentos mil meticais por ano.

A intenção de abandonar um paciente no hospital começa logo a sua chegada a unidade sanitária. Não raras vezes, os acompanhantes fornecem dados falsos no preenchimento das fichas de aceitação.

Para os especialistas na avaliação dos comportamentos sociais, a falta de condições financeiras não é razão suficiente para que as famílias abandonem os seus doentes nas unidades sanitárias. E a explicação para o fenómeno pode ser encontrada na perda do valor do cuidado.

A melhoria dos mecanismos de registo e controlo, a mudança de comportamento e a responsabilização são alguns caminhos a percorrer para redução do abandono de pacientes nas unidades sanitárias.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos