O País – A verdade como notícia

Artefactos de Malangatana em exposição

Vários artefactos de Malangatana estarão em exposição próximo mês, na cidade de Maputo. A iniciativa do Absa Bank pretende enaltecer a vida e obra do artista.

Os artefactos de Malangata Valente Nguenya estarão expostos, no próximo mês de Abril, no Balcão Premier do Absa Bank, na cidade de Maputo. De acordo com a instituição organizadora, esta é uma forma encontrada para homenagear a vida e obra do artista, no ano em que, se fosse vivo, completaria 85 anos de idade.

De igual modo, “a exposição visa relembrar a dimensão sociocultural da arte de Malangatana e o contributo do artista na elevação do nome de Moçambique a nível global. Muito mais do que um criador, foi alguém que demonstrou, através da linguagem da arte, que há uma linguagem universal, que nos permite comunicar diferentes mensagens a diferentes públicos”, lê-se na nota de imprensa.

Na exposição de Abril poderá se apreciar ao desenho, à pintura, à cerâmica, aos murais, à poesia e à música, tudo produzido em vários meios e suportes. Os organizadores querem “enaltecer os feitos daquele que, pela UNESCO, foi nomeado Artista da PAZ em 1997”, acrescenta-se na nota de imprensa: “a exposição visa destacar a importância do trabalho realizado pelo artista na criação de uma identidade cultural moçambicana e impulsionar os jovens artistas a seguirem o seu exemplo de ‘senador’ da República de Moçambique e de referência para a cultura nacional”.

A nota de imprensa sobre a exposição avança ainda que “é impossível falar de arte moçambicana sem mencionar o nome do Malangatana. Nós, como Absa Bank Moçambique reconhecemos a dimensão do trabalho realizado por ele e queremos, de certa forma, ajudar a garantir que o legado por ele deixado seja transmitido aos mais novos”.

Malangata Valente Nguenya foi galardoado com a medalha Nachingwea, pela sua contribuição para a cultura moçambicana, e investido a 16 De Fevereiro de 1995 Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique. Em 2010, recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Évora e a condecoração atribuída pelo governo francês, de Comendador das Artes e Letras. Foi também um dos poucos estrangeiros nomeados como membros honorários da Academia de Artes da RDA.

Malangatana nasceu em Matalana, distrito de Marracuene, província de Maputo, a 6 de Junho de 1936. Perdeu a vida, vítima de doença, no dia 5 de Janeiro de 2011.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos