O País – A verdade como notícia

41 pessoas mortas em atentado suicida na Índia

Um atentado suicida em Caxemira, na Índia, provocou a morte de 41 pessoas. O atentado foi perpetrado por uma carrinha carregada de explosivos que explodiu perto de uma coluna de 78 veículos transportando cerca de 2 500 membros de uma força paramilitar. O grupo islâmico, Jaish-e-Mohammed, reivindicou o atentado.

"O sacrifício dos nossos bravos membros das forças de segurança não será em vão", disse o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi.

Em 2001 o grupo islâmico, Jaish-e-Mohammed protagonizou um atentado suicida, que matou 40 pessoas em Srinagar, informou o Notícias ao Minuto.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros indiano acusou de imediato o Paquistão num comunicado: "Este ato ignóbil e odioso foi cometido pelo Jaish-e-Mohammed, uma organização terrorista sediada no Paquistão e por ele apoiada", e acrescentou que a Índia tem a intenção de tomar medidas necessárias para preservar a sua segurança nacional.

Por sua vez, o Paquistão negou qualquer envolvimento no atentado. "Rejeitamos firmemente qualquer insinuação por elementos da comunicação social e do Governo indianos que tentem ligar o ataque ao Paquistão sem que tenha havido uma investigação", declarou o Ministério dos Negócios Estrangeiros paquistanês.

A região de Caxemira é reivindicada tanto pela Índia como pelo Paquistão desde o fim da colonização britânica, em 1947. O total das forças indianas na parte controlada por Nova Deli é estimado em cerca de 500.000 efectivos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos