O País – A verdade como notícia

40 anos depois, Agnaldo Timóteo volta a Moçambique

O músico brasileiro Agnaldo Timóteo já está em Moçambique para a gala do dia dos namorados na quinta-feira. Timóteo foi recebido no Aeroporto de Mavalane por fãs onde mostrou um pouco do que vai acontecer na gala dedicada ao amor.

À chegada, o músico encontrou seus fãs perfilado no Aeroporto Internacional de Maputo, onde foi recebido com um dos seus temas: os verdes campos da minha terra. Os fãs cantavam com um sorriso estampado no rosto. Tudo em coro e dava a entender que tinha havido um ensaio.

Agnaldo, com um sorriso que o acompanhou durante a recepção, correspondeu também cantando e espalhando sorrisos para os admiradores que de seguida o entregaram um bouquet de flores. O artista brasileiro residente em Moçambique, Robson, também juntou-se ao momento.

Foi uma recepção cheia de emoção, alegria, música e amor… Aliás, é o amor que o traz a Moçambique. Agnaldo vai actuar, na quinta-feira, no Centro Cultural da Universidade Eduardo Mondlane alusivo ao dia dos Namorados, que se celebra a cada dia 14 de Fevereiro.

No aeroporto Timóteo interagiu com todos como se conhece a cada um. Os abraços, esses foram de distribuição gratuita. O que deixou emocionados e, até, hipnotizados, a olhar para aquele “velho” com cerca de 75 álbuns gravados e que registou o auge da carreira na década de 50 no Brasil e em todo mundo, até em Moçambique.

Há quarenta anos Agnaldo esteve em Moçambique, antes mesmo do nascimento de quase todas as pessoas que estiveram no aeroporto de Mavalane para o receber. Este facto deixa o artista um pouco indignado.

O músico de 83 anos de idade explica que merecia ter vindo a Moçambique porque no país dele nunca esteve ausente do teatro musical, apesar dos seus “temperamentos” de, de quando em vez, fechar-se da música. “Eu continuo inteirinho no Brasil, onde quer que estejamos, o nosso público, que é maduro, sempre está presente e solidário. Espero que aconteça o mesmo em Maputo. Vou ficar feliz da vida”.

Na sua actuação, o brasileiro vai ter companhia de alguns músicos moçambicanos, tais como Roberto Isaías e Guilherme Silva, que reside no Brasil. Uma forma de misturar o Samba e a Marrabenta.
Silva garantiu ao país que não vão faltar duetos entre os dois artistas, cada um cantando o seu país. Mas, “como sabe, eu não só canto marrabenta, canto o que ele canta, então vamos fazer boas brincadeiras”, disse Guilherme Silva.

Já Roberto Isaías diz que esta é a oportunidade perfeita de se criarem mais relações entre os países, e fazer recordar aqueles que ainda hoje estão casados e “abriram a sala com as músicas de Agnaldo Timóteo”.

O músico é trazido pelo Big Brother, que explica que o objectivo é proporcionar momentos de lazer e entretenimento aos mais velhos no dia dos apaixonados. “Geralmente, nós os promotores investimos em artistas da nova geração e os mais velhos ficam sem diversão. Então trazemos este artista para incluir também os mais velhos”, explicou Julinho, organizador do evento.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos